NÚCLEO SÃO PAULO - SP

Rua Sergipe, n 401 cj. 1011 - Consolação

São Paulo/SP

Telefone/Contato:

(11) 98321-5301 (Enzo Pizzimenti)

(11) 98341-4139 (Mariana Desenzi)

E-mail: lacoanaliticosp@gmail.com

As atividades do Núcleo São Paulo, neste primeiro tempo, terão como mote fundamental o retorno de Lacan a Freud, não para reproduzi-lo em sua literalidade – o que de partida seria impossível – mas sim para tensionar o que da clínica provocou Lacan a retornar a Freud e o que, de nossa clínica, nos provoca a retomar Lacan com Freud & Freud com Lacan.


Seminário dos Seminários
   Nesta atividade privilegiaremos, sempre, a leitura discussão de algum dos Seminário de Lacan. Apostando na retomada de possíveis indicações de leitura de Freud e interlocutores outros citados – ou não – por Lacan ao longo dos encontros. Neste primeiro tempo escolhemos a Leitura do Seminário 1 – Os Escritos Técnicos de Freud.
   Quando: Segundas-feiras, quinzenalmente, das 21h às 23h
   Início: 18/01;
   Leitura: Seminário Livro 1 – os escritos técnicos de Freud (1953-1954)
   Responsável: Laço Analítico / Escola de Psicanálise – São Paulo
   
Psicanálise aos Domingos
   Ainda que domingo não seja um dia corriqueiro para os o ensino e transmissão da psicanálise, cumpre dizer que a Núcleo São Paulo foi gestado em encontros realizados aos domingos para seminários sob coordenação de Luciano Elia. Isso posto, seguiremos sustentado este espaço para os participantes e membros do Núcleo São Paulo. O norte de estudos, neste primeiro momento, seguirá a orientação de retorno aos textos lacanianos escritos entre 1948 e 1958, dialogando assim com a orientação de transmissão elegida para este primeiro momento.
   Quando: Domingos, quinzenalmente, das 10h30min às 12h30min.
   Início: 17/01
   Leitura: A Direção do tratamento e os princípios de seu poder, 1958
   Responsável: Luciano Elia

   

Espaço Clínica em Tensão
   É um espaço onde se pretende o encontro entre psicanalistas dispostos a discutir a tensão que há na prática clínica realizada em nosso tempo, tendo como eixo fundamental a perspectiva de reflexão sobre seus impasses e possibilidades na pólis.  
   Proposição: Discussão quanto à construção do caso clínico
   Quando: Domingos, quinzenalmente, das 9h às 10h30min  
   Início: 17/01
   Responsáveis: Enzo Pizzimenti; Erica Azambuja; Maria Isabel Garcez Ghirardi; Mariana Desenzi


LAÇOS DE TRABALHO, LEITURA E INVESTIGAÇÃO

   São espaços propostos pelo Laço Analítico / Escola de Psicanálise – São Paulo, que têm como mote fundamental a produção de um Laço de trabalho que parta de uma questão fundamental, em direção às especificidades desta. Investigando-as com o rigor e cuidado imprescindíveis, sem, entretanto, almejar o um.
   

   Laço Trabalho, Leitura e Investigação – A construção de dispositivos clínicos para o atendimento da/na rua
   Pretendemos realizar um percurso de estudos a partir da história das clínicas públicas de Freud, no entre guerras assim como alguns de seus desdobramentos na Argentina, Brasil e França.
A proposta tem como mote pensar os desafios teórico-clínicos dessa prática à luz dos conceitos de setting, dinheiro e transferência, discutindo, assim, o que é um dispositivo, para, ao fim, debater experiências realizadas nas praças, becos, parques e rodoviárias brasileiras.

   Responsável: Thiago Oliveira
    Início: 02/2021
    Frequência: Quinzenalmente, com duração de 1h30min


Laço de Trabalho, Leitura e Investigação: O Parceiro-sintoma e a não relação sexual, um percurso
   
   Iremos percorrer de forma atenta e crítica os seminários de Miller sobre o parceiro-sintoma, um texto sobre a implicação do real no desencontro dos seressexuados, para, então, produzirmos uma investigação em conjunto do desenvolvimento que Lacan faz a a partir do Seminário 18 – De um discurso que não fosse semblante, ao Seminário 20 – Encore. É recomendado aos participantes a leitura de Totem e Tabu, de Freud, antes da empreitada.
   
   Responsável: Leonardo Goldberg
   Início: 02/2021
   Quando: Segundas-feiras, das 17h às 18h30min, quinzenalmente.
   

Laço de Leitura e Investigação Inconsciente, Sujeito e Saúde Pública
   
    Partindo da premissa de que os psicanalistas, seguindo as recomendações de Freud (1919), assumiram a responsabilidade de sustentar sua ética junto às instituições de saúde, sejam elas públicas ou privadas, propomos a sustentação de um espaço onde se preconize um debate sobre a incidência deste discurso em um campo marcado pela multi e interdisciplinaridade. Nossa proposta tem como mote fundamental a discussão sobre as marcas da resistência – nos psicanalistas, nas políticas públicas e nos trabalhadores de outros campos - frente à aposta em um sujeito que não parece confluir com o ideal de indivíduo contemporâneo.
   
    Responsáveis: Enzo Pizzimenti & Mariana Desenzi
   Início: 03/2021
   Frequência: Quinzenalmente, por 1hora 30min.